Incenso, um tempo para revigorar o espírito perfumado de serenidade

incensoTempo contemporâneo, veloz, sem fronteiras, sem dia e sem noite, globalizado...um mundo plano. Sem dúvida um ritmo que bem utilizado é maravilhoso, tudo tão acessível. Mas será que sabemos utilizar essa velocidade de informação, esse volume de dados, esse acesso todo? Ou ficamos tão estimulados que não conseguimos desligar, manter em nós ? uma noite? onde poderemos dormir, descansar, repousar.

Muitas pessoas chegam e me dizem que  não conseguem se ?desconectar?. Conseguem  até parar o corpo mas a mente vai, segue ininterrupta. Resultando em cansaço, uma fadiga constante. Essa trilogia ? não desconectar- hiper estimulação- constante fadiga? aumenta os sintomas do estresse e enfraquece nosso sistema imunológico. Para amenizar, indico o uso do incenso como uma prática diária para criar o tempo do espírito, um momento de profundo repouso. Incenso é um presente da nossa evolução como civilização.

O incenso tradicional é formado por raízes, sementes, folhas, resinas naturais etc. transformado  em uma pasta com adição de água, óleos e outros elementos e antigamente era ?enterrado? para ?curar? e render toda sua qualidade. As fórmulas de incenso eram consideradas herança familiar no Extremo Oriente.

Inúmeras civilizações utilizaram o incenso ao longo dos séculos. A conexão formada entre natureza, incenso e humanidade é expressa na  utilização do incenso como imagem poética, perfume, oferendas a divindades etc.

No Extremo Oriente, China, Coréia e Japão o incenso teve duas finalidades bem interessantes para os tempos modernos.

incenso 2A primeira é que o incenso por sua queima lenta e constante foi utilizado como uma ferramenta para medir o tempo. Isso é através da observação da duração de uma determinada atividade e a duração de determinados preparados de incenso criou se tipo um ?relógio? que marcava não as horas, mas os períodos para determinadas ações. Missionários europeus no Oriente dos séculos 17, 18 e até início do século 19 mencionam em seus relatos a existência de tal uso para incensos. Vamos manter essa finalidade em nossa mente.

A outra finalidade é ligada a prática budista, Sonae-Ko em japonês significa incenso budista onde há uma ligação entre o tipo de incenso com a filosofia budista. É dito que onde existe budismo, existe incenso. Tradicionalmente, incenso de resina da aloe (aloewood) é ligado com a busca da iluminação, sândalo com o desapego e cravo com a sabedoria. Misturando os três se tem um incenso bem ?poderoso? e por assim dizer multi uso.

Combinando essas duas finalidades podemos aplicar a nossa vida contemporânea. E usufruir desse verdadeiro tempo perfumado de serenidade.

Sugiro a utilização de um incenso pequeno há vários feitos no Brasil e fáceis de se encontrar, evite os incensos muito fortes com essências sintéticas, o importante é que tenha perfume discreto e que seja natural.  A vareta de incenso, queima inteira em períodos de 30 a 60 minutos dependendo do comprimento e da solidez de seus ingredientes, faça um teste de tempo com o incenso escolhido e depois crie um incenso com tempo pessoal. Como? Você pode quebrar a vareta de incenso, os naturais são prensados bem fáceis de partir.  Um incenso de ?tempo pessoal? feito por você é só para você., quebrar o incenso para o tempo que você quer, 1, 2, 5, 10 minutos... 10, 15 respirações...

Escolher o tipo de incenso, aloe, sândalo, cravo ou a mistura dos três. Observe que você pode fazer isso em qualquer lugar, nada de especial é necessário, um vaso comum pode ser um porta incenso, basta você ficar com a coluna bem ereta (cadeira, chão ou mesmo deitado) acender o incenso e mergulhar no tempo atemporal da fumaça delicada, um descanso profundo espírito e corpo, perfumado de serenidade.

Gassho!

Soon Hee HanPor: Soon Hee Han

Graduada em Ciências Políticas e Economia . . .

 

 

Imagem: Photol/Studio Cl Art


Deixe um Comentário Cancelar resposta
O seu endereço de email não será publicado


RECEBA NOSSOS
INFORMATIVOS

Loja Online

Alerta
Ok
Carregando
Erro

Não foi possível ler a página!