O sono nosso de cada noite

A privação do sono ? falta de quantidade necessária de sono - está virando uma epidemia, principalmente na adolescência.  Foi o que concluiu um estudo de revisão feito pela neurologista Rosana Cardoso Alves, especializada em medicina do sono do Laboratório Fleury, sobre sono insuficiente.  ?Com a invenção da luz, tudo fica 24 horas ligado  e as pessoas demoram a se desligar porque têm muito estímulo?, diz a médica. Há cada vez mais pessoas, principalmente crianças e adolescentes, dormindo pouco e sofrendo as consequências desse costume: sonolência ao longo do dia, irritação, insônia e até apetite alterado. Os principais vilões são os equipamentos eletrônicos - TV, computador, celular- no quarto.

Segundo a médica, em 90% dos casos a mudança de hábitos resolve o problema das poucas horas de sono. Retirar os aparelhos do quarto é a primeira medida. A segunda é ter uma rotina e a terceira fazer algo que preparar o corpo para dormir. ?Muitas pessoas demoram a pegar no sono porque têm o perfil de seres vespertinos, ou seja, demoram a dormir e demoram a acordar?, explica. Para esses, apenas a mudança de hábitos não adianta. Tem de mudar o estilo de vida: ter emprego ou estudar em horário diferenciado. Caso não seja possível, o jeito é aprender técnicas de relaxamento. Pode ser a contagem de carneirinhos ou a meditação. O que não pode é continuar dormindo em pé ou encostado em qualquer cantinho.

Massagem Relaxante Buddha Spa

Por:  Patrícia Cerqueira

Com 16 anos de experiência no jornalismo . . .


Deixe um Comentário Cancelar resposta
O seu endereço de email não será publicado


RECEBA NOSSOS
INFORMATIVOS

Loja Online

Alerta
Ok
Carregando
Erro

Não foi possível ler a página!