Respire corretamente reduzindo o nível de estresse

Mulher de cabelo preto com brinco prata sentindo o vento em seu rosto e ao fundo várias árvores

Nascemos com padrões naturais de respiração abdominal. Os bebês, assim como os animais, inspiram distendendo o diafragma para baixo, de modo a absorver o máximo de oxigênio nos pulmões, e expiram pela contração do diafragma, contraindo-o para cima, de modo a expelir o dióxido de carbono e as toxinas para fora dos pulmões. O diafragma é um grande músculo que se localiza abaixo dos pulmões e tem um formato de pára-quedas muito elástico.

Quando estamos estressados usamos mais os músculos torácicos na respiração. Usando mais os músculos do tórax em vez do diafragma, preenchemos apenas um terço dos pulmões. O diafragma fica contraído para cima e a capacidade dos pulmões é limitada, fazendo com que menos oxigênio seja absorvido. Em razão disto, somos privados de energia vital, estamos continuamente cansados, ansiosos e deprimidos, a concentração e a energia mental ficam baixas.

Respirar corretamente é a chave para o equilíbrio do sistema nervoso autônomo. Lenta e profunda, a respiração diafragmática automaticamente estimula o sistema nervoso parassimpático que desacelera e acalma, reparando e restaurando o corpo.

Fica então está dica: respire profundamente, sinta com suas mãos apoiadas no abdômen, a entrada do ar distendendo a musculatura abdominal e quando expirar, sinta a contração abdominal. Faça respirações calmas e profundas e procure conforto, deitado ou sentado, numa sintonia total com seu corpo. Permaneça o tempo que desejar e permita-se esse momento com você.

Respire melhor e viva melhor!

NAMASTÊ!!!

www.criaryoga.blogspot.com   

Instrutora de Yoga há mais de 20 anos com formação na Escola Aruna; Pós-graduação em Yoga pela UNIFMU. . .

Imagens: cc Flickr/UrbaneWomenMag  /commons.wikimedia.org

Deixe uma Resposta

Deixe uma resposta