6 Dicas nutricionais para noivas

Nutrição noivas 1

Quando se pensa em casamento, logo vêm à cabeça os sacrifícios feitos pelas mulheres para estarem lindas e magras em seus vestidos de noivas. Entretanto, este é um grande problema, pois na maioria das vezes, esses sacrifícios incluem dietas radicais, que restringem refeições e, consequentemente, nutrientes essenciais ao corpo e à saúde, tornando a adesão a elas um atrativo perigoso para aquelas que querem entrar em forma rapidamente.

Em contrapartida, o clima do casamento é envolvido por grande expectativa, ansiedade e estresse. Comer pode trazer uma sensação de alívio e prazer. A ingestão de carboidratos abre caminho para a entrada de maior quantidade de triptofano no cérebro, onde ele será transformado em serotonina (neurotransmissor bastante conhecido como "substância química calmante"). A sensação de relaxamento e bem-estar faz com que ocorra um aumento na ingestão alimentar, o que pode levar ao aumento do peso. Por isso, a palavra para a alimentação da noiva é equilíbrio.

Alimentos saudáveis e funcionais são essenciais para esta fase, pois fornecem nutrientes importantes para o pique, para amenizar os efeitos do estresse e ainda ajudam a controlar o peso. Quando o objetivo é emagrecimento, para evitar danos à saúde e consequências desagradáveis, recomenda-se que se traçam metas para que o peso ideal da noiva seja alcançado. Para isso, deve-se se procurar um profissional para que seja feito um acompanhamento, e quanto maior a antecedência dessa procura, melhor pode ser o resultado.

Nutrição Noivas 2Seguem as seis dicas valiosas para a sua alimentação:

1- Aumente o consumo de alimentos diuréticos. Eles irão auxiliar a não reter líquidos durante o processo de perda de peso. Exemplos: erva doce, hortelã, abacaxi, melancia, maracujá, limão, morango, agrião, aspargo, salsão, coentro, salsa, berinjela, abóbora, beterraba, entre outros;

2 - Evite alimentos ricos em sódio que ajudam na retenção de líquidos no organismo e ainda aumentam a pressão arterial. Este nutriente está presente em embutidos em geral como linguiça, salsicha, mortadela e outros e também em temperos prontos, salgadinhos entre outros;

3 - Para evitar gripes e resfriados, consuma frutas cítricas diariamente (limão, laranja, acerola, etc);

4 - Beba bastante água, além de ajudar a diminuir a retenção de líquidos, auxilia na lubrificação do intestino. Por isso, é essencial que se tome pelo menos 2 litros por dia;

4 - Aumente o consumo de frutas e verduras, esses alimentos são ricos em vitaminas, minerais e fibras, estas irão regularizar o funcionamento gastrointestinal. As fibras solúveis e insolúveis também estão presentes em alimentos integrais como farelo de trigo, aveia, cereais integrais, etc. Com isso, poderá ser evitada a constipação;

5 - Evite alimentos que aumentam a formação de gases, pois estes causarão desconforto abdominal, dor, inchaços, dentre. Estes alimentos são: refrigerantes, feijões, pães, vegetais como brócolis, repolho. Alguns adoçantes à base de sorbitol. Para pessoas que têm intolerância à lactose, o consumo de leite e derivados favorece a grande formação de gases;

6 - Evite alimentos com alto teor de calorias e gordura, já que o excesso não utilizado como fonte de energia tende a ser armazenado como reserva em certas regiões do corpo, podendo aumentar a gordura localizada. O excesso de açúcar e carboidratos também se transforma em energia de reserva que aumenta ainda mais a gordura localizada.

 

Carolina BacceiPor: Carolina Baccei

www.carolbaccei.com.br

Bacharel em nutrição pelo Centro Universitário São Camilo . . .

 

 

 

 

Imagens: Photl.com

 


Deixe um Comentário Cancelar resposta
O seu endereço de email não será publicado


RECEBA NOSSOS
INFORMATIVOS

Loja Online

Alerta
Ok
Carregando
Erro

Não foi possível ler a página!