Regras para uma boa convivência. Você tem?

Bem-estar com regras e tolerância evitam crises de estresse.

regras de convivencia Buddha Spa Blog

Como é complicado conviver em paz com as pessoas, não é mesmo? Seja morando na mesma casa, dividindo o mesmo ambiente de trabalho ou em outros locais nos quais encontramos e compartilhamos diariamente grande parte de nossas vidas.

Todos buscamos conforto nas relações e este item é muito importante para o bem-estar e a qualidade de vida. Pessoas inadequadas e algumas ações mais graves como bullying, assédio moral, falta de respeito, preconceito entre tantas outras,  também podem causar um grande estresse e danos para a saúde!

Mas, falando especificamente da convivência diária em casa ou no ambiente de trabalho, você já reparou que, de um modo geral, são as pequenas atitudes que esperamos dos outros - e que não se realizam - as que mais geram brigas e desentendimentos? Por exemplo: as famosas toalhas molhadas esquecidas sobre a cama; o grampeador que sumiu da sua mesa por que alguém pegou emprestado sem pedir, o par de tênis jogado no meio da sala e uma enorme lista de "detalhes" que, com a constância, se tornam um verdadeiro pesadelo.

Mas como estipular regras para que a convivência seja pacífica? E que regras?

Provavelmente não fazer aos outros aquilo que não queremos que nos façam e respeitar o espaço dos outros  já é um bom começo! Ter educação, colaboração e muita gentileza também ajuda. Comunicação é imprescindível! Muitas vezes uma boa conversa (colocando alguns pingos nos "is") possibilita chegar a um acordo satisfatório. Mas a verdade é que não é possível evitar totalmente os pequenos desentendimentos gerados no decorrer do dia a dia.

Embora entre a teoria e a prática exista um grande e complicado espaço, por curiosidade, encontramos na internet parte do texto abaixo e completamos com alguns itens. Certamente  ajuda bastante, mas não engloba tudo. Vejamos:

convivência 2 buddha spa blogSe abriu, feche
Se acendeu, apague
Se ligou, desligue
Se desarrumou, arrume
Se ensujou, limpe
Quer algo emprestado? Peça antes de pegar, trate com carinho e não se esqueça de devolver.
Se quebrou, conserte
Se não sabe como funciona, aprenda antes de mexer
Se não lhe diz respeito, não se intrometa
Se sua crítica não é construtiva, não critique
Se prometeu, cumpra
Se ofendeu ou errou, desculpe-se
Não se esqueça de agradecer
Não critique e não comente aquilo que não lhe diz respeito 

Fale, mas saiba escutar também. Tente não reclamar o tempo todo Tenha atitudes de colaboração espontâneas
Mantenha a organização: "um lugar para cada coisa e cada coisa no seu lugar"

Esta lista pode crescer muito. Depende estipular um acordo de convivência adaptada para casa ou ambiente de trabalho.

E como último comentário, buscar a boa convivência sempre e, acima de tudo, requer uma boa dose de tolerância e flexibilidade. Aceitar que as pessoas são como são e não como gostaríamos que fossem é uma regra que evita muitas crises, mas é preciso adaptação de todos os lados.

Por mais próximas que sejam as pessoas, elas são diferentes e únicas nas suas qualidades, defeitos, limitações e, afinal,  é preciso entender que ninguém é perfeito, não é mesmo? 

Por BCires

Imagens: Photl.com

2 Comentários

Hugo Quetz
2013-09-23 01:10:57
Gostei do post e estou levanto esta filosofia para a minha família e minha casa! Obrigado
analice rodrigues silva
2013-11-06 13:58:13
Eu adorei!!!!!!!!!!!Vou passar para os meus colegas
2 Comentários

Hugo Quetz
2013-09-23 01:10:57
Gostei do post e estou levanto esta filosofia para a minha família e minha casa! Obrigado
analice rodrigues silva
2013-11-06 13:58:13
Eu adorei!!!!!!!!!!!Vou passar para os meus colegas

Deixe um Comentário Cancelar resposta
O seu endereço de email não será publicado


Deixe um Comentário Cancelar resposta
O seu endereço de email não será publicado


RECEBA NOSSOS
INFORMATIVOS

Loja Online

Alerta
Ok
Carregando
Erro

Não foi possível ler a página!