Shantala, a arte de tocar

A arte de tocar é muito mais que uma simples massagem, é uma demonstração de amor!

A Shantala aumenta o vínculo com o bebê, ajuda na autoestima e mais que isso, você ativa todo o fluxo de energia, proporcionando mais imunidade, mais saúde e um bebê muito mais feliz.

Recomendo fazer massagem não somente em bebês, mas em crianças de todas as idades.

Dica: Massageie seu filho olhando-o nos OLHOS!

Mão de Mãe cura tudo

A Shantala é uma massagem milenar indiana, sem registro de quando surgiu exatamente em Kerala no Sul da Índia. Foi descoberta quando o médico francês Frédérick Leboyer, de passagem pela Índia, se deparou com a cena de uma mulher num calçada pública massageando seu bebê.

Seu nome era Shantala, ela era paraplégica e estava numa associação de caridade em Pilkhana, Calcutá.

O ambiente que Leboyer percorrera até então era completamente hostil, mas a cena da massagem fez com que a beleza e harmonia dos movimentos de Shantala transformassem tudo a sua volta.

Leboyer pediu para fotografá-la e filmá-la. Ela, admirada pelo interesse em uma prática tão simples e corriqueira, aceitou. Durante dias ele acompanhou a massagem de Shantala em seu bebê, captando atentamente cada movimento. Leboyer fez o possível para que as fotografias exprimissem a profundidade e o amor envolvidos.

Em homenagem a essa mãe, o nome da técnica de massagem em bebês chama-se Shantala.

Não deixe o tempo passar, pois os pequenos crescem muito rápido e demonstrar amor através do toque é algo muito valioso para deixar para eles.

Eles saberão no futuro que a massagem é um recurso para entrar em contato com as emoções mais profundas e ainda traz para o corpo bem-estar, equilíbrio e paz.

Deixe uma Resposta

Deixe uma resposta