Estresse e qualidade de vida

Trabalho que suga

Fatores externos também provocam reações muito além do limite do organismo. As principais, segundo o estudo Stress e qualidade de vida: influência de algumas variáveis pessoais, das psicólogas Maria Angélica Sadir, Márcia Maria Bignotto e Marilda Emmanuel Novaes Lipp, são ligadas à atividade profissional, ao trabalho. Entre elas estão o autoritarismo do chefe, a desconfiança, as pressões e cobranças, o cumprimento do horário de trabalho, a monotonia e a rotina de certas tarefas, o ambiente barulhento, a falta de segurança, perspectiva e progresso profissional e a insatisfação pessoal. Para Marilda, alguns estressores típicos dos trabalhadores brasileiros são: sobrecarga de trabalho e na família, lidar com a chefia, autocobrança, falta de união e cooperação na equipe, salário insuficiente, falta de expectativa de melhoria profissional e o próprio cargo exercido pela pessoa. Segundo estudiosos do assunto, homens e mulheres são afetados pelo estresse, mas o gênero feminino tem um pequena desvantagem. O que significa que a ala feminina é um pouco mais estressada que a masculina.
Uma série de razões são apontadas para essa desvantagem feminina, mas duas ganham destaque: dupla jornada e salário inferior ao masculino quando desempenhada a mesma função e com o mesmo cargo.

Reações em cadeia

O resultado no corpo das reações exageradas sobre o organismo é o aparecimento de doenças que diminuem a qualidade de vida e a produtividade da pessoa. Segundo as autoras do estudo, as consequências de altos níveis de estresse crônico não são poucas e a maioria dolorosa. São elas: licenças médicas e absenteísmo, queda de produtividade, desmotivação, irritação, impaciência, dificuldades interpessoais, relações afetivas conturbadas, divórcios, doenças físicas variadas, depressão, ansiedade e infelicidade na esfera pessoal. Todos esses efeitos são altamente nocivos até para a auto-estima das pessoas. A saída é buscar orientação profissional. Para as pesquisadoras a implantação de programas de promoção da saúde física e emocional, como uma atenção maior ao estresse, mostra-se benéfica e necessária. Menosprezar os efeitos das reações é a pior atitude, podendo comprometer ainda mais o funcionamento da máquina humana. Ela é única. Cuide bem dela.

Comer para Crescer

Deixe uma Resposta

Deixe uma resposta