Nervo ciático: Inflamação, dor, sintomas e tratamento (Guia Definitivo)

O nervo ciático é um dos maiores e mais longos do corpo humano. Começa no plexo sacral e desce pela nádega e pela perna inteira até os dedos dos pés. Se uma pessoa desenvolve neuralgia (inflamação e dor) do nervo ciático, isso significa que ele desenvolveu ciática.

Ciática (ou pinça do nervo ciático) é manifestada por dores de vários graus na região lombossacra ou na nádega, espalhando-se por toda a superfície posterior da coxa, parte inferior da perna e pé. Uma perna pode sofrer de dor e as duas ao mesmo tempo. Em alguns casos, a dor com ciática pode não ser, mas pode haver sensações desagradáveis ​​como queimação, formigamento, dor aguda, dormência. Mas muitas vezes, quando o nervo ciático dói, uma pessoa não pode ficar de pé, sentar, andar e até dormir.

A inflamação do nervo ciático é uma lesão das raízes da coluna lombossacra ou, em outras palavras, dos locais de saída da medula espinhal. Pode haver várias razões que levaram à doença do nervo.

  • Antes de tudo, são doenças das articulações e da coluna vertebral (hérnia vertebral, deformação dos discos intervertebrais devido à osteocondrose etc.), além de lesões, pés chatos.
  • Às vezes, uma injeção intramuscular indevidamente feita na nádega pode provocar um processo inflamatório (muito raramente).
  • Efeitos negativos podem ser exercidos por hipotermia, diabetes, estresse na coluna vertebral.

Assim, as melhores medidas preventivas (mas não terapêuticas durante o período de exacerbação!) Serão um estilo de vida ativo, praticando esportes (pelo menos exercícios diários da manhã).

Mas não levantamento de peso. A coluna vertebral precisa ser protegida, pois até lesões menores no futuro podem causar a inflamação do nervo ciático. Um estilo de vida sedentário e má postura, excesso de peso – esses são os inimigos do nosso sistema esquelético e dos músculos.

Os sintomas de inflamação do nervo ciático podem diferir em vários casos, em um caso a dor é um pouco desconfortável e, no outro, não permite caminhar, sentar, dormir e é tão intensa que nem sempre os remédios para dor ajudam.

O tratamento da ciática deve ser realizado o mais rápido possível, uma vez que os sintomas iniciais são significativamente agravados ao longo do tempo, até uma completa perda de sensibilidade e função motora dos membros. Cada dia de atraso complica significativamente a conduta da terapia e recuperação.

Inflamação no nervo ciátio, sintomas, causas e tratamento

Dores agudas pelo corpo, sensação de queimação muscular, fisgadas, dificuldade de mobilidade nas extremidades inferiores, formigamento ou redução das habilidades motoras – esses são os principais sintomas experimentados por muitas pessoas a partir dos 40 anos.

Muitas vezes, a principal causa destas queixas é a inflamação do nervo ciático (ciática). O que é esta doença e como deve ser tratada?

Descrição da doença que causa inflamação no nervo ciático

Os nervos ciáticos são os mais grossos e mais extensos do corpo humano. Eles iniciam desde a medula espinhal e se estendem até as pernas. Na altura do joelho, o nervo ciático dividi-se em duas partes, sendo uma parte responsável pelas funções de inflexão da perna e a segunda parte é responsável pelas funções de inflexão do pé. Os nervos ciáticos desempenham ainda a função de inervação dos órgãos pélvicos. Eles são responsáveis ​​pela sensibilidade e habilidades motoras dos músculos inferiores.

Quando a inflamação atinge o nervo ciático, surgem vários sintomas característicos como: dor local, inchaço, redução da sensibilidade nas pernas.

A inflamação do nervo ciático atinge principalmente os idosos e pessoas de meia idade. Estima-se que cerca de 10% das pessoas acima de 40 anos sofram com a inflamação do nervo ciático. Entretanto, nos últimos anos a condição passou a atingir também pessoas mais jovens. Hoje em dia, não é difícil encontrar pessoas com 20, 30 anos, e até mesmo adolescentes, sofrendo com a inflamação do nervo ciático.

Sintomas de inflamação no nervo ciático

O principal sintoma que indica a inflamação do nervo ciático é a dor. No início do quadro inflamatório, a dor apresenta-se de forma mais intensa na região lombar. Posteriormente a dor tende a se estender pela região da perna, atingindo a parte posterior da coxa, o região inferior da perna, os pés e até os dedos.

A natureza da lesão do nervo ciátio tem origens em diversas situações. Em alguns casos a dor se estende por toda a área da perna, causando desconforto em toda a superfície dos membros inferiores. Às vezes, a dor é sentida somente em uma perna ou ainda em uma região específica da perna.

Periodicamente é possível perceber uma melhora no quadro de dor, entretanto ela tende a retornar após um curto período de tempo. Geralmente a inflamação do nervo ciático se apresenta de forma mais intensa em um perna, no entanto é possível ocorrer a incidência da dor em ambas as pernas.

Na maioria das vezes a inflamação do nervo ciático atinge as mulheres na perna direita e os homens sentem mais esta doença na perna esquerda.

As diferenças quanto as origens da dor se dizem respeito a quais camadas dos nervos são afetadas pela inflamação – se são as camadas externas ou as camadas internas.

Quando a inflamação atinge as camadas externas dos nervos, denomina-se dor disestésica, mas quando a área afetada se refere a parte interna do nervo dá se o nome de dor truncal.

A dor disestésica acontece por meio da inflamação das pequenas fibras nervosas. Ela é descrita pelos pacientes como uma sensação de formigamento ou queimação no local, se assemelhando a um choque elétrico.

Já a dor truncal se origina a partir do processo de compressão das raízes da coluna vertebral (por exemplo, devido à osteocondrose), com algumas neuropatias. A dor truncal é relatada como uma sensação de pressão ou sensação de ruptura do nervo.

Além da dor, a inflamação do nervo ciático apresenta outros sintomas que podem caracterizar a condição. Entre elas podemos destacar:

  • Sensação de dormência nas pernas;
  • Sensação de queimação;
  • Arrepios.

Em alguns casos observa-se um conjunto de sintomas de inflamação do nervo ciático, como, incidência de inchaço dos pés, transpiração excessiva ou ausência de total de transpiração dos pés, irritabilidade e vermelhidão na pele. Além disso, algumas pessoas relatam o aumento da temperatura corporal no local da lesão ou, ainda a situação inversa, cianose e resfriamento da região afetada.

Complicações da inflamação do nervo ciático

Se não for feito o tratamento da inflamação do nervo ciático ou se for feito de maneira incorreta poderá resultar em sérias complicações. O resultado da inflamação do nervo ciático se caracteriza pela dificuldade e rigidez dos movimentos ao realizar atividades simples como caminhar, ou mover os dedos dos pés.

Além disso, alguns pacientes relatam a dificuldade em ficar de pé, quando estão sujeitos ao processo de inflamação do nervo ciático. Em situações mais severas a pessoas pode ficar impossibilitada de se levantar, andar ou sentar. Quando o paciente está exposto a dor aguda, ele pode experimentar episódios de neurose, estresse, desmaios e insônia.

É possível também ocorrer a atrofia muscular em casos mais graves. Se a inflamação do nervo ciático atingir a região dos órgãos pélvicos, é possível experimentar uma dificuldade e violação da micção e defecação.

Principais causas da inflamação do nervo ciático

O tratamento da inflamação do nervo ciático é feito de maneira a minimizar ou reduzir o quadro de dor causado pela doença. Existem várias causas imediatas que desencadeiam este processo de dor:

  • Processo inflamatório na fibra nervosa;
  • Violação das raízes do nervo ciático na coluna vertebral;
  • Compressão do nervo ciático com espasmo muscular, especialmente espasmo do músculo piriforme ou glúteo máximo.

Outras condições adicionais podem resultar no agravamento dos processos inflamatórios do nervo ciático:

  • Trabalho sedentário, estilo de vida sedentário;
  • Doenças infecciosas (gripe, infecções respiratórias agudas, tuberculose);
  • Hipotermia ou superaquecimento do corpo;
  • Diabetes mellitus;
  • Estresse
  • Envenenamento por metais pesados;
  • Gota ;
  • Doenças da coluna vertebral, levando à inflamação ou compressão dos nervos (osteocondrose, hérnia de disco, artrite, crescimento ósseo ao redor da coluna, deslocamento dos discos vertebrais);
  • Lesões na coluna vertebral;
  • Levantamento de peso;
  • Alcoolismo;
  • Gravidez.

Em alguns casos, o processo de inflamação do nervo ciátio é desencadeado por uma série de fatores.

A maior incidência de complicações do nervo ciático é experimentada principalmente em profissionais da área de agricultura, transporte, indústria mecânica, ou que estejam expostos a condições de trabalho inapropriadas. Além disso, observa-se que os fumantes estão mais propensos a desenvolver processos inflamatórios do nervo ciático.

A doença pode se apresentar de forma instantânea, ou seja, pode aparecer após uma lesão, ou se desenvolver do forma contínua e gradual, como resultado de longos períodos expostos a situações propícias ao aparecimentos de problemas inflamatório. Além disso, a inflamação do nervo ciático pode ser resultado do agravamento de doenças concomitantes, como, osteocondrose, artrite, desenvolvimento do processo infeccioso).

Nervo ciático comprimido

Entre as principais variantes da inflamação do nervo ciático destaca-se a compressão do nervo ciático. Essa situação é observada em episódios de espasmos musculares, no qual o nervo sofre contrações de grande intensidade. A inflamação do nervo ciático pode ser causada também pela compressão das fibras nervosas.

Diagnóstico da ciática

Uma pessoa pode conviver com a inflamação do nervo ciático por um longo tempo sem apresentar sintomas mais severos da doença, muitas vezes o paciente observa apenas algumas dores leves nas pernas ou um pequeno incomodo na região lombar, e por isso não procura orientação médica. Essa atitude é muito comum, uma vez que a doença não cause um risco a vida, mesmo que resulte em vários problemas de saúde.

Entretanto, o acompanhamento médico e tratamento da doença é extremamente necessário, uma vez que o desenvolvimento da inflamação do nervo ciático pode levar o paciente a redução ou incapacidade de movimentos.

Além disso, episódios de dores agudas podem ser sinais indicativos de outras doenças ou complicações mais sérias. Dores fortes na coluna podem ser reflexos da lesões na coluna vertebral ou podem indicar a presença de neoplasias.

Para um diagnóstico correto de inflamação do nervo ciático, é necessário descartar a presença de tumores da coluna vertebral, mieloma, espondilite anquilosante e espondilite, que causam dores similares porém possuem origem e tratamentos diferentes.

Se você apresentar algum dos sintomas descritos é indicado buscar orientação com um médico neurologista.

O diagnóstico do paciente tem início com o levantamento de dados e informações sobre os sintomas, a origem da dor e o histórico clínico.

Os procedimentos de diagnóstico mais utilizados para a detecção de processos inflamatórios do nervo ciático são:

  • Ultrassom;
  • Ressonância magnética;
  • Tomografia computadorizada;
  • Raio-x.

Após a realização dos exames iniciais o médico consegue estimar o grau de inflamação das raízes ou a propagação do processo inflamatório.

Entre as técnicas de diagnóstico disponíveis atualmente, o ultrassom é um dos mais indicado e utilizados, uma vez que a utilização deste método não emite irradiação no corpo. No entanto, para obter um diagnóstico mais preciso é indicado também o uso da tomografia computadorizada. A escolha do melhor procedimento de diagnóstico é feita pelo médico responsável.

Como tratar a inflamação do nervo ciático

O tratamento de inflamação do nervo ciático inclui a prescrição de métodos medicamentosos e não medicamentosos. A forma de tratamento indicada pelo médico depende do estágio em que o processo se encontra, qual a sua origem – compressão da fibra nervosa ou inflamação.

A intervenção cirúrgica não é descartada, embora seja indicada somente em casos muitos severos e após a tentativa sem sucesso de outros métodos.

Entre as terapias não medicamentosas destacam-se:

  • Acompanhamento fisioterapêutico;
  • Sessões de massagem;
  • Exercícios de fisioterapia;
  • Aulas de hidroterapia.

Além dos tratamentos mencionados acima, algumas técnicas não tradicionais tem ganhado bastante destaque por apresentar bons resultados, são essas técnicas:

  • Aplicação de Terapia manual;
  • Massagem terapêutica;
  • Pressão manual;
  • Acupuntura (reflexologia);
  • Terapia de ozônio;
  • Hirudoterapia (tratamento com sanguessugas),
  • Terapia de lama.

Como tratar a inflamação do nervo ciático: medicação

Embora as terapias não medicamentosas apresentem bons resultados, o tratamento com remédios continua sendo um dos principais métodos adotados, uma vez que proporcionam um alívio mas rápido nas dores.

O tratamento medicamentoso pode ser associado a terapias não medicamentosas e incluem a prescrição de:

  • Vitaminas e complexos vitamínicos (combilipen, milgamma, vitaminas do complexo B)
  • Relaxantes musculares e antiespasmódicos (carisoprodol, drotaverina, papaverina)
  • Glicocorticóides (dexametasona, prednisona)
  • Anti-inflamatórios não esteróides – AINEs – (ibuprofeno, indometacina, diclofenaco, fenilbutazona, lornoxicam, naproxeno)
  • Analgésicos (cetorolaco, paracetamol, morfina, tramadol)

Vale destacar que, mesmo que os glicocorticóides sejam indicados para a mesma finalidade que os AINEs, seu método de uso é relativamente diferente dos métodos aplicados ao uso de Anti-inflamatórios não esteróides.

Os tratamentos realizados com medicamentos esteróides precisam ser prescritos e acompanhados por um médico. Assim como o tratamento com remédios para bloqueio da dor como a morfina e o tramadol).

Em algumas situações, o médico pode optar pela prescrição do tratamento com remédios de diferentes categorias.

Em muitos casos a aplicação de medicação utópica (cremes e pomadas) é indicada para alívio da dor. Em processos de dor aguda pode ser necessária a aplicação parenteral de remédios analgésicos e anti-inflamatórios, assim como complexos vitamínicos.

Qual a dieta mais indicada para o auxilio do tratamento de inflamação do nervo ciático

A dieta indicada para pessoas que apresentem um quadro de inflamação do nervo ciático deve ser elaborada de forma a não causar nenhuma sobrecarga para o funcionamento do sistema gastrointestinal.

O indicado é dividir as refeições em 5 a 6 porções diárias, de forma a não exagerar em nenhuma refeição. A dieta deve priorizar o consumo de fibras, magnésio, cálcio, ferro, vitaminas A, C, E.

Fisioterapia

O tratamento fisioterapêutico tem demonstrado grande eficácia no tratamento contra inflamações do nervo ciático. A técnica consiste em estimular o nervo ou tecido muscular afetado através de estímulos físicos – aplicação de corrente elétrica em várias frequências, ultra-som, campo magnético, laser e radiação ultravioleta. As sessões fisioterapêuticas visam melhorar a circulação sanguínea nas regiões lesadas, além de reduzir o inchaço e aliviar a dor.

Exercícios de fisioterapia

Durante episódios graves de dor, a recomendação é da suspensão dos exercícios físicos, uma vez que a prática de atividades durante períodos de crise pode agravar e piorar a situação clínica do paciente, além de piorar o processo doloroso. Entretanto, durante o período de remissões, ou seja, períodos em que o quadro doloroso diminui, os exercícios físicos são indicados, a fim de fortalecer os músculos.

Uma forma muito eficaz de tratar e prevenir a progressão da inflamação do nervo ciático, é a hidroterapia. Este tratamento estimula a circulação sanguínea e torna mais fácil os movimentos do paciente. Além disso a hidroterapia ajuda a prevenir cãibras e fortalece a coluna.

Prevenção de doenças do nervo ciático

Depois que o processo de inflamação do nervo ciático se inicia, fica difícil de o tratamento, e a cura total para esse quadro é muito difícil e pouco provável. Dessa forma, é de grande importância adotar práticas a fim de se prevenir de possíveis complicações. Mas se o processo já apresentou os primeiro sinais, é importante adotar medidas para impedir que a dor aguda se instale, entre essas medidas podemos destacar:

  • Monitore sua saúde, trate doenças infecciosas a tempo;
  • Não cometa excessos no trabalho;
  • Evite lesões mecânicas nas costas e na coluna;
  • Evite o estresse, porque a ciática geralmente pode ser o resultado de uma neurose.

A inflamação do nervo ciático é frequentemente associada a doenças da coluna vertebral; dessa forma, é importante assegurar uma posição adequada e confortável, sempre buscando deixar a coluna alinhada. Além disso, um bom colchão é essencial para manutenção da saúde e correção da postura.

Outro fator determinante para a prevenção de processos de inflamação do nervo ciático é a realização de atividades físicas regularmente. O sedentarismo é um fator que pode desencadear graves problemas de coluna. Para quem trabalha muitas horas sentados, é importante fazer pausas regulares para se alongar e se exercitar.

Os benefícios da massagem no tratamento de inflamação do nervo ciático:

A massagem servirá para aliviar a dor e melhorar a movimentação, pois relaxará os músculos do corpo todo com ênfase nas costas, pernas e glúteos, diminuindo assim a compressão do nervo, e demais benefícios como:

  • Estimula o fluxo linfático, satura os tecidos com oxigênio, alivia o inchaço, normaliza a homeostase.
  • Alivia a fadiga, alivia a tensão muscular. Com a ajuda de ações competentes de um especialista, você pode aliviar o espasmo e liberar os nervos e os vasos sanguíneos, se estiverem inflamados.

O impacto da massagem bem feita

Quando a fase de remissão começa, o terapeuta após realizar anamnese, recomendará a melhor terapia a ser realizada

A massagem terapêutica tem se mostrado muito eficaz no alívio dos sintomas da inflamação do nervo ciático, sento indicada também para vários outros tratamentos de saúde.

Além da massagem terapêutica é indicado também a realização de massagem relaxante, que proporciona alívio da tensão e inúmeros benefícios tanto no aspecto físico quanto no aspecto emocional, uma vez que promove momentos de paz interior e reflexão.

No Buddha Spa, você encontra uma equipe altamente qualificada disposta a te auxiliar no processo de tratamento da inflamação do nervo ciático. Todos os profissionais do Buddha Spa atuam de forma comprometida na busca de resultados e oferecem a você a melhor experiência combinada com as mais modernas técnicas de combate a dor.

Agende uma visita agora mesmo e desfrute de todos os benefícios que o Buddha Spa tem a oferecer.

Deixe uma Resposta

Deixe uma resposta