Flor de Lótus: Presente Divino

Somos seres Divinos e, assim como a flor de lótus, possuímos a semente da Iluminação em nossa Alma.

Flor de Lotus por Window Leong

Nativa da Ásia, vive em cursos de água lentos ou lagos de água doce, em pouca profundidade. Seu nome científico é Nelumbo Nucífera, popularmente conhecida como: lótus, flor de lótus, loto-índico e lótus índico. Muito encontrada no Japão, nas Filipinas e na Índia. A planta é enraizada em fundo lodoso por um rizoma vigoroso, do qual partem grandes folhas arredondadas, sustentada acima do espelho de água por longos caules. Produz belas flores de cor rosa, amarela e branca, com muitas pétalas. É conhecida e admirada pela longevidade de suas sementes, que podem germinar após séculos.

Existem informações de que existiram flores de lótus no Egito Antigo e de duas espécies, brancas e azuis. Para esta civilização, a flor-de-lótus simbolizava o nascimento e renascimento. Ao nascer do Sol, ela se volta para ele e ao anoitecer, ela se fecha e submerge na água.

É uma flor sagrada no Oriente por estar associada à figura de Buda.

Diz a lenda que quando o menino Buda deu seus primeiros passos, em todos os lugares que pisou, flores de lótus desabrocharam. Quando Brahman ( o Criador na trindade hindu ) brota do ventre de Vishnu, e cria o Mundo, está sobre uma flor de lótus que é sua matriz ou berço. Muitas divindades indianas estão representadas por flores de lótus. Em sânscrito Padma, é flor de lótus. Na prática de Yoga existe uma postura de meditação que recebe o nome de padmásana, ou postura do lótus.

A flor de lótus está associada à pureza espiritual e a iluminação. É considerada uma das mais belas flores, nasce em meio à lama, ao lodo e consegue, graças a um mecanismo biológico especial, crescer, subir à superfície e permanecer limpa e bela. Dizem que nenhuma poeira fica retida em suas pétalas e sua maior riqueza é que ela utiliza o lodo como alimento, atravessa a água com seu caule forte se abre para o Sol com toda sua plenitude. É símbolo de crescimento e evolução e nos traz um belo aprendizado, a importância do despertar para belo, para as belezas do espírito.

Somos seres Divinos e, assim como a flor de lótus, possuímos a semente da Iluminação em nossa Alma. Sem apego, ela aproveita a lama para crescer e sua aura ascende e a beleza vem para fora. O negativo fica lá embaixo. Na luz só tem poder e realização. É pura abundância.

 

Gratidão Mãe Natureza por tão belos presentes.

Namastê!!!

 

Ana Cristina Langenberg BortolettoPor: Cris Langenberg

www.criaryoga.blogspot.com   

 

Instrutora de Yoga há mais de 20 anos com formação na Escola Aruna; Pós-graduação em Yoga pela UNIFMU. . .




Imagens: cc Flickr - Window Leong

1 Comentários

Paula de Mello Carvalho
2014-07-23 21:14:16
Cris às vezes me sinto como essa Flor e como uma Fênix . Amei me mande sempre essas informações Lindas e suas aulas de Yoga já tens horários ?????? Beijos
1 Comentários

Paula de Mello Carvalho
2014-07-23 21:14:16
Cris às vezes me sinto como essa Flor e como uma Fênix . Amei me mande sempre essas informações Lindas e suas aulas de Yoga já tens horários ?????? Beijos

Deixe um Comentário Cancelar resposta
O seu endereço de email não será publicado


Deixe um Comentário Cancelar resposta
O seu endereço de email não será publicado


RECEBA NOSSOS
INFORMATIVOS

Loja Online

Alerta
Ok
Carregando
Erro

Não foi possível ler a página!