Estresse - fatos e riscos

estresse buddha spa blogO estresse se tornou uma parte tão arraigada de nosso vocabulário e da existência diária, que é difícil acreditar que o uso atual do termo se originou há pouco tempo.

Dr Hans Selye Dr Hans Selye (1907-1982), médico canadense, utilizou o termo pela primeira vez na área da saúde, em 1926, para designar um conjunto de reações específicas que ele havia observado em pacientes sofrendo as mais diversas patologias. Ao longo dos anos, Dr Selye redefiniu a palavra como sendo uma resposta não específica do corpo a qualquer exigência.

Atualmente a palavra estresse pode ser definida como a soma de reações do nosso corpo e mente resultantes de pressões externas (estressores) e sabe-se que pode ser uma reação positiva até um certo limite, quando as pessoas encaram desafios no dia a dia como uma forma de impulso e crescimento.

Mas, infelizmente, as pressões estão cada vez maiores e se ampliam nos diversos fatores da vida, acumulando problemas pessoais com profissionais, o que tem ocasionado um estresse em nível muito elevado, originando consequências sérias para a saúde da população em geral.

 Neste artigo reunimos alguns fatos que você talvez desconheça. Vamos a eles:

1. O estresse tem sido chamado de "assassino silencioso" e pode levar a doenças cardíacas, pressão alta, dor no peito e um batimento cardíaco irregular.

2. O hormônio do estresse -  cortisol - não só faz com que a gordura abdominal se acumule, mas também amplia as células individuais de gordura, levando ao que os pesquisadores chamam de gordura "doente".

3. O estresse altera o sangue, aumentando a probabilidade de desenvolvimento de um coágulo.

4. O estresse não provoca o nascimento de fios de cabelo branco, mas pode causar queda de cabelo. Mas como ele também provoca mudanças hormonais e aumento de radicais livres, pode desencadear o envelhecimento e a morte das células que produzem melanina (pigmento que da cor aos cabelos).

5. O "stress" termo deriva do latim stringere (apertar, comprimir).

O estresse elevado gera sintomas físicos e mentais os mais diversos, como dores de cabeça, náuseas, gastrite, irritabilidade, insônia, depressão, ansiedade, problemas cardíacos e muitos outros males, e se não for tratado coloca a vida em risco.

Não é possível fugir totalmente do estresse, mas adotando atitudes mais saudáveis, reduzindo o ritmo acelerado d0s tempos modernos, buscando o apoio de terapias alternativas, prática de Yôga, melhorando a alimentação, fazendo uma atividade física e, principalmente,  adotando uma atitude mais leve diante da vida, é possível manter o equilíbrio necessário para  evitar que ele tome proporções grandes, colocando de risco a saúde e o bem estar.

Muitos dos fatores estressantes  fogem um pouco do controle, mas de um modo geral o alto nível de estresse pode e deve ser evitado, fazendo as mudanças necessárias para que ele permaneça sempre dentro do limite positivo e aceitável, servindo como energia para realização de objetivos e planos.

Sugestão de teste:    Teste nível de estresse

Fonte: Chilnick, Lawrence. 2008. Heart Disease: An Essential Guide for the Newly Diagnosed. Philadelphia, PA: Perseus Books Group.

imagem: Photl.com


Deixe um Comentário Cancelar resposta
O seu endereço de email não será publicado


RECEBA NOSSOS
INFORMATIVOS

Loja Online

Alerta
Ok
Carregando
Erro

Não foi possível ler a página!