07/08/2013

Cultura e lazer nos encantos do bairro Oriental em São Paulo.

Bairro Oriental SP - por Mílton Jung

Entrando na rua Galvão Bueno, um portal vermelho, o Torii, recepciona os visitantes no Bairro da Liberdade na Capital de São Paulo. Chamada para um passeio no fim de semana cheio de encantos.

Conhecendo a história

Os primeiros imigrantes japoneses chegaram aqui em 1912. Após 30 anos, a maioria dos nipo-brasileiros da capital viviam no bairro. No auge da Segunda Guerra, por serem perseguidos, dispersaram-se para outros pontos. O retorno ocorreu no pós-guerra, com o extinto Cine Niterói, que voltou a reunir a comunidade, exibindo filmes japoneses na rua Galvão Bueno – onde hoje há muitas lojas típicas. Entre elas, a Minikimono (no nº 22-A ). Nos anos 70, outros asiáticos se instalaram mesclando culturas. Atualmente, o Templo Busshinji, budista japonês, divide a paisagem com o templo Quaninn do Brasil, budista chinês, por exemplo.

Bairro Oriental SP por Eduardo Otubo

Comércio

Na rua Tomás Gonzaga encontramos alguns dos mais restaurantes japoneses mais antigos de São Paulo. Livrarias, como a Sol, na Praça da Liberdade, 153, S3208-6588, oferecem tudo em mangás, os famosos e divertidos quadrinhos japoneses.

Na rua São Joaquim, está a Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa que promove cursos e abriga também o Museu da Imigração Japonesa, e onde fica o Centro de Chado Urasenke (nº 381, sala 44, S 3815-3641) que ensina a tradicional cerimônia do chá.


Bairro oriental por Adriano Suzuki

Eventos

Entre os eventos locais, está a Festa do Moti Tsuki (em 31 de dezembro), que celebra o Ano Novo; o Hana Matsuri ( em abril), em honra a Buda e o Tanabata Matsuri (em julho), quando as pessoas anotam seus desejos em papéis e eles são presos em galhos de bambu.

Na Praça da Liberdade, nas manhãs (6h-7h) são tomadas pelo Rádio Taissô, com exercícios ao som de música japonesa. A praça sedia a Feira Oriental (domingos e dois sábados por mês), com comidas orientais e, entre janeiro e fevereiro, o Ano Novo Chinês, do calendário lunar.

Bairro oriental por Adriano Suzuki 2O Templo Busshinji

Todo de madeira e com teto piramidal, este templo budista da Comunidade Soto Zen Shu e de tradição japonesa, foi inaugurado em 1995. Nas visitas e cerimônias, somente pode-se entrar com pés descalços. No altar há três armários com budas de madeira. Instrumentos percussivos marcam as cerimônias. Além dos ritos semanais, uma vez por mês há a Cerimônia de Kannon, manifestação de Buda ligada à compaixão.

O budismo japonês é o que predomina, embora também haja instituições dedicadas ao budismo chinês e ao tibetano. Além da tradição zen, o budismo do Japão tem variantes que incorporam o sincretismo com o xintoísmo, uma das religiões mais populares no país. É interessante combinar a visita a este templo com uma ao belo Templo Quannin, também budista chinês, situado no viaduto da rua Conselheiro Furtado.

Museu da Imigração Japonesa

Um passeio pelo bairro oriental da Liberdade não pode acabar sem uma visita a este museu. Entre as 1.800 peças do acervo, não perca as réplicas do Kasato-Maru (navio que em 1908 trouxe os pioneiros imigrantes japoneses ao Brasil) e a mostra do pós-guerra, que lembra os dekasseguis (nipo-brasileiros que emigraram para o Japão). Há também uma sala de projeção, que exibe documentários. O museu foi inaugurado em 1978 como parte da festa pelos 70 anos da imigração japonesa, com a presença do hoje imperador Akihito.

 

Eliana Malízia

Por: Eliana Malízia

www.acelerada.com.br

Personal Trainer,  com especialização em preparação física . . .

 

 

 

 

Crédito imagens: 1 cc flickr.com/cbnsp/ / 2 cc flickr.com/otubo / 3 e 4 cc flickr.com/makoto-suzuki /


07/03/2013

Barcelona - destino da vez.

Barcelona - por Eliana Malízia

Essa foi mais uma viagem inesquecível que quero compartilhar com vocês.

Barcelona foi fundada pelos romanos. Barcino, antigo nome da cidade, era uma pequena cidade portuária. Hoje é uma das Cidades mais visitadas na Europa.

Em direção ao mar encontramos o Barrí Gotic (Bairro Gótico), o bairro mais antigo, cheio de lojas. Da outra parte, a das Ramblas, a rua principal e mais badalada da cidade.  Bares, restaurantes, lojas, cafés, artes, muita opção para comprinhas e lembrancinhas da cidade.

Nas esquinas de cada rua encontra-se pequenas e charmosas praças chamadas xamfrà (chanfradura).

 

Barcelona 2 por Eliana Malízia

Barcelona é rica de museus e galerias onde se pode apreciar grandes obras do passado e a vanguarda do presente. A arquitetura é algo que me chamou muito atenção.  Além das geniais arquiteturas de Gaudi e os bares cheios por todo lado, Barcelona tem muitas atrações turísticas.

Deixo aqui uma relação dos lugares imperdíveis para visitar. Em quatro dias por lá, conheci todos!

- Las Ramblas
- Sagrada Família
- Casa Batlò
- Casa Milà
- Parc Güel
- Bairro La Ribera
- MACBA – Museo de Arte Contemporânea de Barcelona
- CCCB – Centro de Cultura Contemporânea de Barcelona
- La Sardana: dança típica da região
- Palau de la Música Catalana
- Igreja Santa Maria del Mar
- Parc de Collserola

 

 

Eliana MalíziaPor: Eliana Malízia

www.acelerada.com.br

Personal Trainer,  com especialização em preparação física . . .


Fotos: ©Eliana Malízia


11/02/2013

Salto - a cidade da Ilha dos Amores

Salto 1 - Eliana Malízia

Um Salto para a aventura

Montada na Honda Shadow 750cc e com as anotações dos pontos turísticos no bolso, iniciei a viagem de São Paulo na manhã de um sábado ensolarado. Segui Rodovia dos Bandeirantes e pelo caminho passei por um grupo muito grande de motociclistas, onde se viam todos os estilos de motos. Salto fica a 100 km da capital de Sampa. Fundada em 1698, foi parte do caminho dos Bandeirantes.

Cheguei!

Salto me recebeu de braços abertos. Simpatizei de imediato. Tudo muito limpo, organizado e colorido. Fui direto para o Hotel Porto Seguro, deixei minhas coisas e me arrumei para os diversos passeios que me esperavam. Logo fui passear para conhecer a história de Salto. (Falando em história, você sabia que o nosso dinheiro é feito em Salto? Sim, a fábrica de Papel Moeda está localizada nesta cidade.) Minha primeira parada não poderia ser outra: a praça principal, onde fica a igreja de N.S. do Monte Serrat.

Logo depois segui para a cachoeira. Fiquei impressionada com seu tamanho, força e beleza. O barulho da queda é relaxante aos ouvidos. Dizem que teve épocas em que se podia ouvir a cachoeira, lá de Itu. O melhor de tudo é que possui muita história por lá. Não deixe de visitar o memorial do Rio Tietê, a Ponte Pênsil que foi construída em 1913. O jardim e Ilha dos Amores que fala de um tempo romântico do passado foi ponto assíduo dos namorados apaixonados da cidade.


Recarregando as energias

Uma dica para quem vai a Salto e quer comer bem sem pesar no bolso: DOM JOSÉ & COMPANHIA, onde parei para almoçar. Bacalhoada e paella, especialidades da casa, são servidas no Buffet. O dono do restaurante é o chefe de cozinha. Ambiente familiar, simples em frente à cachoeira.

Depois de recarregar as energias, fui conhecer o parque Rocha Moutonnée. A rocha é um granito rosa com a idade média de 500 milhões de anos. No parque, muita tranqüilidade, ao som de pássaros a beira de um lago.

Outro lindo parque que conheci foi o Parque do Lago, ótimo para práticas de esportes ao ar livre. Não deixei de dar minha corridinha do dia ao som da natureza.

 

Noite em Salto

Pela noite existem opções de bares para ouvir música ao vivo. Alguns botecos com mesinhas pela calçada para beber um suco ou uma cerveja gelada. Por lá tudo é muito simples, mas aconchegante. Optei por provar a empadinha frita que é muito deliciosa. Peça de sobremesa a empada frita recheada de sorvete. Você encontra essa empadinha apenas na cidade de Salto. Bom demais!

Salto 2 - Eliana Malízia

Dia seguinte na piscina e fazenda

Chegou o domingo. Depois de um gostoso café da manhã fui direto pra piscina relaxar. Muito sol e água fresca… tudo que precisava para mais um dia de aventura. Chegou a vez do próximo destino:  Parque das Lavras. Trilhas na mata que levam para vários pontos. Você encontra a casa de usina edificada em blocos de granito, o relógio solar, um museu e mirantes. Frente ao parque fica o Monumento à Padroeira, Nossa Senhora de Monte Serrat. Possui 30 metros de altura. Subi a rampa que me levou até a sua coroa, lá no topo tive uma vista panorâmica da cidade. Muito verde e água por todo canto.

Seja Bem-vindo a Fazenda

Hora do almoço na Fazenda Vesúvio, no Buffet caipira, o Leitão à Pururuca foi o melhor que já provei!  A Shadow fez companhia com a XLX 250R e com a Falcon 400, motocicletas dos proprietários da fazenda. Adriana e Weliton, que foram ótimos anfitriões, me contaram sobre suas viagens de motocicleta e sobre o sossego de morar na Fazenda depois de anos na capital de São Paulo. Passei bom tempo por lá, me senti em casa. Motociclistas, vocês são muito bem vindos por lá. Garanto! Mas bom lembrar que para chegar na Fazenda, precisa passar por um trecho pequeno de estrada de chão. A Shadow mandou muito bem, devagar e sempre, com todo cuidado com a moto!

A volta

Hora de voltar. Optei pela Rodovia Castelo Branco. A chuva na estrada me deu boas vindas na volta ao caos de Sampa. Mesmo com chuva me senti segura pilotando a nova shadow, que por sinal é muito confortável. Cambio macio e um torque forte.

Boas recordações que eu trouxe comigo de mais uma rota cheia de novidades e charme. Deixo esta dica para a você! Arrume a mochila ou o Top case e prepare-se para uma viagem feliz.

Dicas da Eliana

Restaurante Dom José & Companhia

Rua José Weissohn, 36, em frente à Concha Acústica na Praça Archimedes Lammoglia, bem no centro de Salto. Seu fone é 11 4028.5337. Aberto todos os dias para almoço – self service / Pratos a La Carte as sextas e sábados a partir das 20h.

Krepp’s Café – Você vai encontrar a empadinha frita: não perca a paciência e espere, pois a empadinha é frita na hora.

Rua 9 de julho, 746 – Centro 11 4029.2017

Fazenda Vesúvio  www.fazendavesuvio.com.br

Buffet caipira com 18 Pratos quentes, 8 Saladas e doces com queijo da fazenda de sobremesa.

Sábados à noite:

PIZZA NO FORNO A LENHA  11-4028.1520 – 9442-2070

Porto Seguro Hotel  http://www.hotelportoseguro.com.br/

Se for em grupo, a idéia é preparar um churrasco ao lado da piscina. Hotel é simples, mas aconchegante.

Pousada Por do Sol  www.pousadapordosolsalto.com.br

Não tem opções de laser. Mas é a pousada mais simpática da cidade.

Visite o Armazém Popular no Centro da cidade. Também chamado de Armazém do Ferrari, o mais antigo do País, Completou 100 anos em 2008. Com prateleiras de pinho de Riga você encontra tudo que imagina. Tênis Conga, Kichute e por aí vai. Fecha sábado ao meio-dia e domingo não abre.

 

Veja mais fotos desta aventura em: www.acelerada.com.br

 

Eliana Malízia Por: Eliana Malízia

 Personal Trainer,  com especialização em preparação física e. . .

 

 

 

 

 

Fotos: ©Eliana Malízia


RECEBA NOSSOS
INFORMATIVOS

Loja Online

Alerta
Ok
Carregando
Erro

Não foi possível ler a página!